Facebook
Busca
Notícias
Incêndio atinge prédio comercial na Zona Oeste de SP

Veja mais...

Primeiros Resultados da Nova Lei do PMOC

Veja mais...

Guia para Inspeção
Área Restrita
E-mail:   Senha:  

Mortes causadas por bactéria deixam Brasília em estado de alerta


Data: 07-10-2011

Em Brasília

As autoridades sanitárias de Brasília declararam nesta sexta-feira estado de alerta depois da confirmação de três mortes causadas pela bactéria Streptococcus pyogenes, que se propaga com facilidade e pode causar a morte em questão de dias.

O terceiro óbito causado pelo micro-organismo nos últimos 30 dias foi confirmado na noite desta quinta-feira. Logo depois, a secretaria de saúde emitiu uma nota dizendo que "esses fatos representam um risco de propagação que necessita de uma rápida intervenção médica".

Em agosto, já tinham sido registrada a morte de uma menina de 11 anos e de uma mulher de 38, ambas vitimas da bactéria. A última vítima foi uma menina de dez anos, que morreu na terça passada. Detalhe: ela chegou ao óbito cinco dias após ter apresentado os primeiros sintomas, segundo o comunicado.

Primeiramente, a menina começou a apresentar febre e fortes dores de cabeça, seguida por vômitos e um mal-estar generalizado. Mesmo tratada com antibióticos, a infecção causada pela bactéria não foi controlada.

No ano passado, a capital brasileira também esteve em alerta sanitária devido ao surto da bactéria Klebisiella pneumoniae carbapenemase (KPC), que causou 22 mortes em apenas dez meses.

Embora ainda não haja uma definição concreta, as autoridades sempre suspeitaram que essa bactéria poderia ser desenvolvida nos hospitais públicos. O motivo é a falta higiene e outros fatores associados à má qualidade do serviço.

Fonte: Uol


Para maiores informações Clique aqui

Os conteúdos das matérias não refletem necessariamente a opinião do Qualindoor.




Voltar
ABRAVA - Associação Brasileira de Refrigeração, Ar Condicionado, Ventilação e Aquecimento
Qualindoor - Departamento Nacional da Qualidade do Ar Interno

    Av. Rio Branco, 1492, São Paulo, SP, CEP 01206-001, Fone (11) 3361 7266