Facebook
Busca
Notícias
Incêndio atinge prédio comercial na Zona Oeste de SP

Veja mais...

Primeiros Resultados da Nova Lei do PMOC

Veja mais...

Guia para Inspeção
Área Restrita
E-mail:   Senha:  

Doenças causadas pelo tempo frio lotam pronto-socorros de São Paulo


Data: 25-05-2012

Quando a temperatura cai, as pessoas tendem a ficar mais próximas, muitas vezes em lugares cheios, mas os médicos dizem que isso favorece a disseminação de vírus e bactérias.


Em grande parte do país, a semana começou com temperatura baixa e muita chuva. Nas ruas, no trabalho e em casa, tem sempre alguém tossindo e espirrando. É a gripe que para muita gente chega com o tempo frio. Lota as emergências dos hospitais e faz as pessoas faltarem ao trabalho.

Os médicos contaram que um fator pode piorar tudo: lugares mais fechados. Isso favorece a disseminação de vírus e bactérias. É bom em alguns momentos do dia arejar esses ambientes. E a madrugada em São Paulo foi fria e com garoa em alguns pontos. E onde tem vento, a sensação de frio é maior. Com o vento frio, o atendimento nos pronto-socorros aumenta cerca de 30%.

Basta esfriar para surgir uma multidão de pessoas com gripe ou outras doenças respiratórias. A analista de Recursos Humanos Ana Carolina Abujardão está sarando de um resfriado do tipo prolongado. “Já deve fazer umas três semanas que ela não cura totalmente. Eu estou bem, não tenho mais febre, não tenho mais dor de garganta, mas estou bem em partes”, afirma.

Quando a temperatura cai, as pessoas tendem a ficar mais próximas, muitas vezes em lugares cheios. Nós temos vontade de fechar todas as portas, todas as janelas, para deixar o ambiente mais quente, mas os médicos dizem que isso favorece a disseminação de vírus e bactérias.

“Não só gripe como outros vírus também são dissipados dessa forma. Então, é muito importante que as pessoas que estejam andando no transporte público que mantenham as janelas arejadas. Que aquelas pessoas, que estejam tossindo ou que espirrem, que coloquem as mãos ou um lenço nas mãos. Isso é muito importante para diminuir as chances de transmissão da doença”, declara o infectologista Jean Gorinchteyn.

A passagem de ambientes quentes para a rua gelada, por exemplo, favorece o aparecimento de rinites e sinusites, que podem evoluir para uma bronquite e, em casos mais graves, virar uma pneumonia. “Você está bem, de repente, começa a tossir e espirrar”, comenta a comerciante Sônia Prudente. “Estou com bronquite, rinite, sinusite, um monte de ‘ite’”.

E quem trabalha em ambientes com ar condicionado, também precisa se precaver. “O ar condicionado tem como problema o acúmulo de poeira e de alguns fungos que vivem nesses ambientes mais úmidos e que, se não tiver a manutenção adequada, podem causar problemas respiratórios graves”, ressalta o médico Jean Gorinchteyn.

É importante lembrar que a campanha de vacinação contra a gripe está aí. No estado de São Paulo, 35% das crianças entre seis meses e dois anos de idade já foram vacinadas. Já gestantes e idosos estão precisando aparecer nos postos pra tomar a vacina.


Carla Modena e Veruska Donato
São Paulo, SP


Para maiores informações Clique aqui

Os conteúdos das matérias não refletem necessariamente a opinião do Qualindoor.




Voltar
ABRAVA - Associação Brasileira de Refrigeração, Ar Condicionado, Ventilação e Aquecimento
Qualindoor - Departamento Nacional da Qualidade do Ar Interno

    Av. Rio Branco, 1492, São Paulo, SP, CEP 01206-001, Fone (11) 3361 7266