Facebook
Busca
Notícias
Incêndio atinge prédio comercial na Zona Oeste de SP

Veja mais...

Primeiros Resultados da Nova Lei do PMOC

Veja mais...

Guia para Inspeção
Área Restrita
E-mail:   Senha:  

REPORTAGEM DN: "Fui à sala e vi fumo negro a sair do ar condicionado"


Data: 19-11-2012

por INÊS BANHA19 novembro 2012

Fernanda Cardoso estranhou o cheiro a queimado no seu apartamento das águas furtadas do número 97 da Avenida Almirante Reis, em Lisboa, logo depois de o piquete da EDP ter abandonado o prédio centenário.

"Fui à sala e vi fumo negro a sair do ar condicionado", contava a idosa, nesta tarde de segunda-feira, por entre o aparato de carros de bombeiros e da polícia que se juntou naquela artéria da capital depois de, às 13.53, o alerta ter chegado ao quartel do Regimento de Sapadores Bombeiros de Lisboa (RSBL). Cerca de 20 minutos depois o fogo foi dado como extinto. Não houve feridos a registar.
"Quando nós acabámos de sair do prédio, estavam os bombeiros a chegar. Foram muito rápidos", descreveu ao DN Maria Emília Macedo, de 67 anos, quando ainda não tinha sido autorizada a ver os estragos no seu apartamento, vizinho àquele onde deflagrou o fogo. "Fechei a porta de casa e vim para a rua, com o meu marido e o meu neto", acrescentou. A atitude pode ter salvo a sua casa.
De acordo com o chefe Alípio do RSBL, que comandou as operações no local, o quarto andar esquerdo "não ficou danificado, porque a porta estava fechada". Os únicos estragos terão sido provocados pela água, tal como nos restantes pisos do imóvel, "principalmente no terceiro". Bem diferente foi o cenário encontrado no quarto direito, onde deflagrou o incêndio. "Ficou bastante danificado", avaliou, escusando-se a dar certezas quanto à causa do sinistro. "Terá sido um curto-circuito", adiantou, cauteloso.
"Foi um curto-circuito no ar condicionado", garantiram os moradores que falaram ao DN, salientando que o piquete da EDP tinha abandonado o número 97 da Avenida Almirante Reis poucos minutos antes de o incêndio deflagrar. "Desde sexta à noite que a luz ligava e desligava. No sábado, quando saí de manhã, cheirava muito a queimado nas escadas", lembrou Ledi, residente no terceiro piso, para justificar a presença, hoje, dos técnicos que, segundo Fernanda Cardoso, não se deslocaram ao seu apartamento.
"O mal estava do segundo para o terceiro andar", desabafou a idosa, que morava sozinha com a sua gata. "Espero que ela tenha conseguido fugir", confidenciou com os olhos lacrimejados, enquanto os moradores do prédio, entre dez e 15, eram autorizados, à vez, a verificar os estragos nas suas casas e a "retirar alguns valores". Só o andar de Fernanda, segundo o chefe Alípio, terá ficado inabitável. As operações prosseguem, estando ainda no local um piquete da EDP, que recusou prestar declarações. "Penso que estarão a averiguar se há condições para restabelecer a ligação elétrica", informou fonte do RSBL.


Para maiores informações Clique aqui

Os conteúdos das matérias não refletem necessariamente a opinião do Qualindoor.




Voltar
ABRAVA - Associação Brasileira de Refrigeração, Ar Condicionado, Ventilação e Aquecimento
Qualindoor - Departamento Nacional da Qualidade do Ar Interno

    Av. Rio Branco, 1492, São Paulo, SP, CEP 01206-001, Fone (11) 3361 7266