Facebook
Busca
Notícias
Incêndio atinge prédio comercial na Zona Oeste de SP

Veja mais...

Primeiros Resultados da Nova Lei do PMOC

Veja mais...

Guia para Inspeção
Área Restrita
E-mail:   Senha:  

Quercus exige regulamentação europeia para evitar gases poluentes do ar condicionado


Data: 14-03-2013



Quercus preocupada com o efeito de estufa provocado pelos equipamentos de ar condicionado PÚBLICO


Lusa

10/03/2013 - 09:44


Associação ambiental preocupada com emissões de gases com efeito de estufa.


A Quercus pediu este domingo uma regulamentação europeia forte para evitar a emissão de gases utilizados em equipamentos de ar condicionado, que em Portugal aumentaram quase 20 vezes em 15 anos.

Em comunicado, a associação ambientalista explica que está em discussão na União Europeia, no Parlamento Europeu e no Conselho Europeu uma proposta de revisão da legislação sobre gases fluorados, ou hidrofluorcarbonos, que "têm tido um contributo crescente, na Europa, para as emissões de gases com efeito de estufa causadoras do aquecimento global".

O processo baseou-se numa proposta da Comissão Europeia que as organizações não governamentais de ambiente consideraram "abaixo do possível e necessário" e prosseguiu com o projecto de relatório apresentado pelo eurodeputado holandês Verde Bas Eickhout.

Este relatório, que "ultrapassa a falha na proposta da Comissão", sugere banir a colocação no mercado de equipamentos baseados em hidrofluorcarbonos, que a Quercus define como "super gases de efeito estufa com um potencial de aquecimento global centenas ou milhares de vezes maior àquele do dióxido de carbono".

Para os ambientalistas, existem no mercado alternativas "seguras, custo-eficazes e eficientes em termos energéticos", por isso defendem a proibição de novos equipamentos baseados em hidrofluorcarbonos nos sectores principais, como refrigeração, ar condicionado e espumas.

"Os produtores e importadores serão obrigados a pagar uma taxa de alocação para as licenças de emissão daqueles gases que necessitarem, em consonância com o princípio do poluidor pagador", refere a Quercus.

Em Portugal, entre 1995 e 2010, "verificou-se um aumento de emissões de 66 para 1232 milhares de toneladas de CO2 [dióxido de carbono], ou seja, aumentou quase 20 vezes".

Ainda que representando cerca de 2% do total de emissões de gases com efeito de estufa, esta "é uma tendência que deverá ser invertida com urgência", salienta a Quercus.



Para maiores informações Clique aqui

Os conteúdos das matérias não refletem necessariamente a opinião do Qualindoor.




Voltar
ABRAVA - Associação Brasileira de Refrigeração, Ar Condicionado, Ventilação e Aquecimento
Qualindoor - Departamento Nacional da Qualidade do Ar Interno

    Av. Rio Branco, 1492, São Paulo, SP, CEP 01206-001, Fone (11) 3361 7266