Facebook
Busca
Notícias
Incêndio atinge prédio comercial na Zona Oeste de SP

Veja mais...

Primeiros Resultados da Nova Lei do PMOC

Veja mais...

Guia para Inspeção
Área Restrita
E-mail:   Senha:  

Vigilância Sanitária divulga laudo de amostras de fontes mineradoras


Data: 26-04-2013

Gildean Farias

Publicação: 23/04/2013 07:38 Atualização: 23/04/2013 09:30


Quinze dias depois de ser interditada pela Vigilância Sanitária do Estado, a distribuidora de água mineral Floratta, deve ser vistoriada novamente pelo órgão de controle, para verificar se os procedimentos para a regularização das falhas foram tomados. A fiscalização, que deverá ocorrer até quarta-feira, será feita após a empresa apresentar documento que atestaria a correção das irregularidades e por requerer da Vigilância Sanitária, a desinterdição da distribuidora.

De acordo com o chefe do Departamento de Produtos da Vigilância Sanitária do Estado, Raimundo Nonato dos Santos, a desinterdição da Floratta dependerá da comprovação ou não da regularização dos problemas verificados no início do mês.
“A inspeção acontecerá após a análise do pedido de desinterdição feito pela empresa na última sexta-feira. A vistoria deve acontecer nesta terça ou quarta-feira”, informou o técnico.

Raimundo Nonato relatou que, durante a primeira vistoria na Floratta, realizada no último dia 8 de abril, foram verificadas falhas de procedimentos tanto nos registros escritos descritivos das operações, quanto no que ele denominou boas práticas de fabricação, envolvendo a calibragem de equipamentos utilizados no processo de produção e a baixa concentração de soda cáustica e cloro das soluções empregadas na lavagem dos garrafões.

“Na lavagem dos garrafões, a empresa utiliza uma solução composta por soda cáustica e coloro. Essa solução ajuda a reduzir a contaminação sofrida pelo recipiente quando este é usado pelo consumidor. No teste feito pela Vigilância Sanitária, não foram encontrados resíduos de soda ou de cloro nas embalagens, evidenciando que as substâncias ou, não foram utilizadas ou estavam em quantidade insuficiente para o procedimento”, explica.

Com a interdição da Vigilância Sanitária do Estado, a distribuidora Floratta está proibida de envasar a água e assim, o produto impedido de chegar até os revendedores.


Para maiores informações Clique aqui

Os conteúdos das matérias não refletem necessariamente a opinião do Qualindoor.




Voltar
ABRAVA - Associação Brasileira de Refrigeração, Ar Condicionado, Ventilação e Aquecimento
Qualindoor - Departamento Nacional da Qualidade do Ar Interno

    Av. Rio Branco, 1492, São Paulo, SP, CEP 01206-001, Fone (11) 3361 7266