Facebook
Busca
Notícias
SP tem calor no fim de semana e virada do tempo no feriado

Veja mais...

Sobe para 21 o número de mortes provocadas por onda de calor no Canadá

Veja mais...

Guia para Inspeção
Área Restrita
E-mail:   Senha:  

Qualidade do Ar em ambientes fechados é tema de debate na Câmara de Vereadores de Porto Alegre


Data: 30-04-2013



26/04/2013


















Proposta é defendida pela Associação Sul Brasileira de Refrigeração, Ar Condicionado, Aquecimento e Ventilação.


A Comissão de Saúde e Meio Ambiente da Câmara de Vereadores debateu na manhã de terça-feira (23/04) o Projeto de Lei que estabelece normas para projeto, instalação e manutenção de sistemas de climatização em ambientes fechados de uso público ou coletivo. O assunto foi proposto pela Associação Sul Brasileira de Refrigeração, Ar Condicionado, Aquecimento e Ventilação - ASBRAV e elaborado em conjunto com o vereador Valter Nagelstein. A entidade representa as empresas dos segmentos nos estados do Rio Grande do Sul, Santa Catarina e Paraná.

O objetivo é criar uma legislação que estabeleça normas para projeto, instalação e manutenção de sistemas de climatização em ambientes fechados de uso público ou coletivo. Muito além de propiciar conforto térmico aos seus ocupantes, o objetivo é zelar pela qualidade do ar e evitar o surgimento ou agravamento de doenças e infecções respiratórias, pela manutenção da produtividade, além de evitar a chamada síndrome do edifício doente.

- É mais vantajoso nós prevenirmos através de soluções adequadas de climatização dentro das normas vigentes brasileiras, do que ignorar o assunto e permitir a propagação de doenças respiratórias que vão lotar hospitais e exigir investimentos públicos - explica o diretor de comunicação e marketing da ASBRAV, César De Santi.

Um outro prejuízo com o ambiente fechado e mal climatizado é a perda de rendimento no ambiente de trabalho. Estudos mostram que, em ambientes fechados, o acúmulo de CO2 produzidopelos ocupantes e não diluído por uma boa ventilação, promove o cansaço, desconcentração e o mal estar do trabalhador.

- Confesso que temos enfrentado dificuldades porque, atualmente, o que existe são algumas normas técnicas que muitos adquirentes e alguns profissionais da área não cumprem, ou por desconhecimento, ou por alegadamente não terem a força de uma Lei. O que estamos fazendo é buscar junto ao poder público regulamentar através de legislação, mas sem descuidar da ação de conscientização, o que já ocorre em outros municípios fora do Rio Grande do Sul - afirmou o presidente da ASBRAV, Luiz Afonso Dias.

Atualmente já foi transformado em legislação a Qualidade do Ar em ambiente fechados em municípios como Florianópolis (SC), São Paulo (SP) e Rio de Janeiro (RJ).

Estiveram presentes, representando a ASBRAV: o vice presidente João Henrique Schmidt; o diretor técnico Ricardo Vaz de Souza e o diretor de comunicação e marketing, Cesar De Santi. Participaram do debate o presidente da Comissão de Saúde e Meio Ambiente, vereador Paulo Brum (PTB); a vice-presidente Vereadora Jussara Cony (PCdoB); a vereadora Lourdes Sprenger (PMDB), o vereador Paulinho Motorista (PSB) e o vereador Mauro Pinheiro (PT).


Fonte: HVAC Mercosul


Para maiores informações Clique aqui

Os conteúdos das matérias não refletem necessariamente a opinião do Qualindoor.




Voltar
ABRAVA - Associação Brasileira de Refrigeração, Ar Condicionado, Ventilação e Aquecimento
Qualindoor - Departamento Nacional da Qualidade do Ar Interno

    Av. Rio Branco, 1492, São Paulo, SP, CEP 01206-001, Fone (11) 3361 7266