Facebook
Busca
Notícias
SP tem calor no fim de semana e virada do tempo no feriado

Veja mais...

Sobe para 21 o número de mortes provocadas por onda de calor no Canadá

Veja mais...

Guia para Inspeção
Área Restrita
E-mail:   Senha:  

Empresas migram para práticas mais sustentáveis


Data: 29-05-2013

Valor Econômico, 29/05/2013 - Por Carmen Nery | Para o Valor, do Rio
Responsáveis pelo consumo elevado de energia e de água e pela geração de grande quantidade de lixo digital, os data centers vêm passando,
nos últimos anos, por uma adequação para mudar o conceito para práticas mais sustentáveis. Técnicas para tornar mais eficientes os
mecanismos de refrigeração, reciclagem e descarte adequado de desktops e servidores, reutilização de materiais, certificação LEED
(Leadership in Energy and Environmental Design) para a construção, painéis solares para geração de energia e reúso de água são algumas das
iniciativas. O Itaú Unibanco emprega esses conceitos no data center em atividade na Mooca - premiado pelo UPTime Institute com o IT Green
Awards - e no que está sendo instalado em Mogi Mirim, o maior em construção do mundo na atualidade, segundo o banco. De acordo com
Rooney Silva, diretor de infraestrutura e arquitetura de TI do Itaú Unibanco, a modernização do data center da Mooca proporcionou economia
de energia de 1,5 milhão de kWh/ano, o equivalente a R$ 500 mil anualmente. . .
. . . data center conta com um sistema de tratamento de esgoto e reúso de água nas torres de esfriamento que proporcionará economia de
36,5 milhões de litros de água por ano. Antes, era água tratada da companhia de saneamento empregada nas torres de resfriamento do
sistema de ar condicionado e que deixou de ser utilizada para esse fim. Agora, esses cerca de 120 mil litros de água por dia - dos 400 mil
consumidos - são oriundos do tratamento e da reutilização da água despejada no esgoto do prédio. No final do processo, essa água é
reaproveitada. "Não fizemos este projeto pensando na economia. Nosso objetivo era a sustentabilidade", diz Silva. No data center que está
sendo construído em Mogi Mirim, estão sendo investidos R$ 2,3 bilhões e adotados os critérios LEED de construção. Todas as atividades
praticadas na obra estão alinhadas com os princípios de sustentabilidade por meio de gerenciamento de resíduos, prevenção e controle da
qualidade do ar e do consumo de energia elétrica. Continuação Disponível no link abaixo.


Para maiores informações Clique aqui

Os conteúdos das matérias não refletem necessariamente a opinião do Qualindoor.




Voltar
ABRAVA - Associação Brasileira de Refrigeração, Ar Condicionado, Ventilação e Aquecimento
Qualindoor - Departamento Nacional da Qualidade do Ar Interno

    Av. Rio Branco, 1492, São Paulo, SP, CEP 01206-001, Fone (11) 3361 7266