Facebook
Busca
Notícias
Incêndio atinge prédio comercial na Zona Oeste de SP

Veja mais...

Primeiros Resultados da Nova Lei do PMOC

Veja mais...

Guia para Inspeção
Área Restrita
E-mail:   Senha:  

Cuidado com as doenças respiratórias de verão!


Data: 14-01-2014


Odores fortes e ambientes fechados devem ser evitados

Redação Bonde com assessoria de imprensa

Com a umidade relativa do ar mais elevada, o verão é o período em que os registros de doenças respiratórias diminuem, certo? Depende. Em cidades como São Paulo, na quais as mudanças bruscas de temperatura ocorrem com muita frequência , permanece grande a incidência de doenças como resfriado, gripe, faringite e pneumonia, advertem especialistas da Sociedade Paulista de Pneumologia e Tisiologia (SPPT).

No verão, os portadores de doenças crônicas devem ter cuidado especial. As crises de asma, por exemplo, com a diminuição das infecções virais, são provocadas por outros fatores, como as variações de temperatura, odores fortes, mofo, animais, etc.

Também são fatores que desencadeiam quadros mais agudos de doenças, como asma e rinite alérgica, o uso excessivo do ar condicionado. Então, é fundamental fazer um tratamento preventivo.

O ar-condicionado, alias, preocupa porque passa a ser utilizado continuamente devido ao aumento das temperaturas. Ele deixa as vias aéreas mais vulneráveis, pois resseca o muco protetor. Além disso, se o aparelho não for higienizado adequadamente, favorece a proliferação de ácaros, fungos, mofo e bactérias que se acumulam nos ductos do aparelho e se proliferam no ar. Eles podem invadir as vias aéreas criando lesões inflamatóias/infecciosas, como as pneumonias ou alergias.

Segundo a SPPT, um adulto gripado que trabalha num escritório fechado, com ar-condicionado, pode disseminar o vÃírus para aproximadamente 70% das pessoas do mesmo ambiente.

Crianças tendem a adquirir mais infecções virais do que um adulto, já que sua imunização contra os diversos vírus é baixa. Há mais de cem tipos do Rinovírus, principal causador do resfriado. Então, considerando que as crianças, pelo seu tempo menor de vida, tiveram contato com poucos vírus, a chance de adquirir um resfriado é muito maior.

Além da vacinação, as crianças devem ter acompanhamento das condições básicas de desenvolvimento psico-motor e pondero-estatural. Para aquelas que tem doenças crônicas, é necessário um tratamento preventivo diá¡rio e contínuo, independente da época do ano.

Já para os que apresentam quadros alérgicos ou crises de asma no verão são importantes algumas medidas simples, como limpar a casa sem levantar poeira, ficar longe de perfumes fortes e de animais, entre outras.

Confira algumas dicas para conviver bem com ou sem o ar-condicionado:

Evite locais fechados. Grande concentração de pessoas, por tempo prolongado, facilita a contaminação

Caso seja possível, não permaneça muito tempo nestes ambientes insalubres

Trate a alergia tã£o logo as crises começarem a surgir

Pratique exercícios físicos regularmente, ajudam a melhorar a respiração e a saúde

Mantenha-se hidratado


Para maiores informações Clique aqui

Os conteúdos das matérias não refletem necessariamente a opinião do Qualindoor.




Voltar
ABRAVA - Associação Brasileira de Refrigeração, Ar Condicionado, Ventilação e Aquecimento
Qualindoor - Departamento Nacional da Qualidade do Ar Interno

    Av. Rio Branco, 1492, São Paulo, SP, CEP 01206-001, Fone (11) 3361 7266