Facebook
Busca
Notícias
SP tem calor no fim de semana e virada do tempo no feriado

Veja mais...

Sobe para 21 o número de mortes provocadas por onda de calor no Canadá

Veja mais...

Guia para Inspeção
Área Restrita
E-mail:   Senha:  

Donos de granjas de Bastos, em SP, investem em sistema de refrigeração


Data: 24-02-2014

Aves são sensíveis ao calor e passam a comer e produzir menos.
Algumas granjas já contam com sistema de ar condicionado.

Criadores de Bastos, em São Paulo, estão equipando as granjas para proteger as aves do calor. O custo de produção aumenta, mas eles garantem que o resultado vale a pena.

Dono de uma granja na região, Cristian Maki está, aos poucos, mudando os galpões de lugar. O local escolhido é na parte mais alta da propriedade, onde a ventilação é melhor. Além disso, o telhado foi construído a três metros do chão, para facilitar a circulação de ar e baixar a temperatura dentro do galpão. “As aves são muito sensíveis ao calor. Vem uma época com ondas de calor e causa um estresse na galinha, ela diminui o consumo de ração e, consequentemente, a produção de ovos. Diminui também o tamanho do ovo, entre outras coisas”, diz.

Leonardo Yoshikawa decidiu investir um pouco mais para que a produção da granja dele não fosse afetada no verão e, em três dos cinco galpões, foram instalados ar condicionado para as aves.

Enquanto do lado de fora a temperatura chega aos 34ºC, do lado de dentro, ela não passa dos 26ºC. O sistema de refrigeração consome até três vezes mais energia que um galpão comum, mesmo assim, Leonardo garante que o investimento vale a pena. “Não só a climatização em relação à mortalidade, mas tem também a qualidade do ovo. A galinha consome mais."

Com a queda na produção de ovos por causa do calor, o preço disparou. A caixa, com 360 unidades, está sendo vendida por R$ 56, alta no mês de 33%.

Em outra granja, o proprietário vem fazendo testes com diversos equipamentos que combatem o calor. Em um dos galpões, por exemplo, o método usado é o nebulizador.

Para Sérgio Kakimoto, o que apresentou o melhor desempenho até agora com baixo custo foi o exaustor. Cada peça custa cerca de R$ 300 e não há consumo de energia, já que ele se movimenta com a força do vento.


Do Globo Rural


Para maiores informações Clique aqui

Os conteúdos das matérias não refletem necessariamente a opinião do Qualindoor.




Voltar
ABRAVA - Associação Brasileira de Refrigeração, Ar Condicionado, Ventilação e Aquecimento
Qualindoor - Departamento Nacional da Qualidade do Ar Interno

    Av. Rio Branco, 1492, São Paulo, SP, CEP 01206-001, Fone (11) 3361 7266