Facebook
Busca
Notícias
Incêndio atinge prédio comercial na Zona Oeste de SP

Veja mais...

Primeiros Resultados da Nova Lei do PMOC

Veja mais...

Guia para Inspeção
Área Restrita
E-mail:   Senha:  

Capitão da Suíça, Inler reclama de ar-condicionado forte do hotel


Data: 16-06-2014



Inler, capitão da Suíça, reclamou do frio nos quartos de hotel (Foto: Thiago Quintella)

Volante acredita que muito frio nos quartos e calor fora deles pode ser prejudicial, e agradece cortesia dos alemães, que colocaram os suíços com chances de semifinal



Acostumados com os famosos alpes de seu país, os suíços não parecem ter muito problema com o frio. Mas não é o que acontece na estada dos jogadores no Brasil. O capitão da seleção, Gokhan Inler, reclamou das baixas temperaturas nos quartos de hotel onde a delegação está hospedada. Não que o frio em si seja um problema. Mas a diferença térmica com o calor feito em Porto Seguro pode ser prejudicial aos atletas.
- O ar-condicionado tá muito gelado no quarto. Lá fora está quente. Não pode estar muito frio no quarto para haver tanta diferença de temperatura. Hoje no treino, conseguimos nos adaptar bem ao calor, simulamos algumas situações, suportamos muito bem - afirmou o volante, se referindo ao treinamento fechado para a imprensa, ocorrido às 13h, mesmo horário da estreia dos suíços na Copa do Mundo.
Aliás, a estreia da Suíça na Copa do Mundo foi novamente o principal tema da coletiva de imprensa. Inler demonstrou conhecimento e estudo sobre o futebol sul-americano, em especial da equipe do Equador. Para ele, a experiência de confrontar o Peru foi importante para sentir a pegada agressiva dos times do continente, e seu papel como capitão dos helvéticos é justamente estudar bem os adversários e unir o grupo.

- Tenho muito orgulho dessa posição (de capitão). O time tem uma boa mistura com franceses, alemães e italianos. Todos nos damos muito bem. Aprendi a lidar bem com o grupo. Estou fazendo de tudo para que nosso time tenha sucesso. É meu papel, mas também dos outros jogadores, é saber a característica dos outros times para jogar melhor. Saber se o adversário é rápido, qual o melhor fundamento deles, para poder anula-los. O nosso staff também é importante nisso - disse.
Inler também fez questão de agradecer a cortesia dos alemães. Segundo a imprensa suíça, jogadores da Alemanha colocaram a Suíça com possibilidades de chegar às semifinais. O volante foi cauteloso, e espera que a equipe pense em superar a campanha de 2010.

- É muito legal da parte deles (alemães), mas nunca se sabe. Tudo pode acontecer. A primeira parte (fase de grupos) é a mais importante. Depois que passar dela, será jogo a jogo. É difícil fazer qualquer previsão.


Para maiores informações Clique aqui

Os conteúdos das matérias não refletem necessariamente a opinião do Qualindoor.




Voltar
ABRAVA - Associação Brasileira de Refrigeração, Ar Condicionado, Ventilação e Aquecimento
Qualindoor - Departamento Nacional da Qualidade do Ar Interno

    Av. Rio Branco, 1492, São Paulo, SP, CEP 01206-001, Fone (11) 3361 7266