Facebook
Busca
Notícias
Incêndio atinge prédio comercial na Zona Oeste de SP

Veja mais...

Primeiros Resultados da Nova Lei do PMOC

Veja mais...

Guia para Inspeção
Área Restrita
E-mail:   Senha:  

O ar quente do carro elimina fungos e bactérias que causam alergias


Data: 13-08-2014



Em lugares mais tropicais ou semiáridos, como no Ceará, dificilmente o motorista vai precisar utilizar o ar do carro. Mas cuidado, a falta de uso cria fungos e bactérias



Os climas tropical e semiárido do Ceará não são convidativo para rodar com o ar quente do ar-condicionado por aí. Mas saiba que o ar quente tem fundamental importância para a saúde do condutor. Entenda o porquê.




O evaporador do ar-condicionado congela. Aí, ao desligar o equipamento, a água descongela e fica dentro do evaporador. A umidade é um campo fértil para proliferação fungos e microrganismos. A explicação é do especialista em serviços de ar-condicionado Wanderson Silva, da Clima Car.


“O que a gente indica é deixar o ar quente ligado por uns três minutos após o uso do carro. Se passou o dia rodando no carro, é mais indicado ainda”, ressalta Wanderson. Ele orienta que se faça a higienização do ar-condicionado a cada seis meses, com troca de filtro de cabine. O serviço custa cerca de R$ 90.


O melhor é ligar o ar quente depois de rodar por um tempo com o carro, já que esse ar quente é alimentado com água do radiador, que, nessa situação, já vai estar aquecido. A explicação é de Josiberto Martins, que trabalha há 15 anos no ramo automotivo no Ponto do Ar-condicionado.


“A gente tem parâmetros pra dizer se tem fungos e bactérias. Mas, muita vezes, o cliente chega se queixando de que tem alergias sempre que entra no carro e não sabe por que é. Ora, ele está em um ambiente fechado respirando microrganismos”, detalha Josiberto.


O carro inteiro

"Os organismos nocivos à saúde não se concentram apenas no ar-condicionado. O ar que pode eliminar ou amenizar os riscos em todo o carro, conforme ressalta o chefe de oficina da oficina O Damião, Lima Filho.




Ele orienta passar mais do que apenas três minutos. “Qualquer veículos que usa continuamente o ar-condicionado, uma vez por semana, tem que ligar o ar quente com o motor aquecido, por vinte minutos no ar quente. Vai matar fungo, bactérias, eliminar a umidade. Como o carro tem tecido sintético, tem resíduo de suor, poeira, tudo cria microrganismos”, argumenta Lima.


O especialista diz que, além de não interferir negativamente na saúde do motorista, ativar com frequência o ar quente prolonga a vida útil do próprio carro, porque conserva carpete, banco, forro de porta, cinto, direção e alavanca de marcha. (Andreh Jonathas, andreh@opovo.com.br)


Fonte: O povo online



Para maiores informações Clique aqui

Os conteúdos das matérias não refletem necessariamente a opinião do Qualindoor.




Voltar
ABRAVA - Associação Brasileira de Refrigeração, Ar Condicionado, Ventilação e Aquecimento
Qualindoor - Departamento Nacional da Qualidade do Ar Interno

    Av. Rio Branco, 1492, São Paulo, SP, CEP 01206-001, Fone (11) 3361 7266