Facebook
Busca
Notícias
Incêndio atinge prédio comercial na Zona Oeste de SP

Veja mais...

Primeiros Resultados da Nova Lei do PMOC

Veja mais...

Guia para Inspeção
Área Restrita
E-mail:   Senha:  

Com o calor, venda de ventiladores e ar condicionados aumenta em Belém


Data: 14-08-2014

Loja repôs cinco vezes o estoque dos produtos em duas semanas.
Sensação térmica chega a 41 graus, segundo Sipam.

O calor característico do verão amazônico está contribuindo com o aumento da venda de ventiladores e ar condicionados em Belém. Segundo a meteorologia, a sensação térmica ultrapassa os 40 graus na região metropolitana.

Para quem trabalha no Ver-o-Peso, o ventilador é indispensável. "A quentura é muito grande. O ambiente é muito abafado, apesar de ser perto da baia", afirma Keyla Ataíde, que comprou recentemente um ventilador.

O contador Bruno Cardoso afirma que as tardes e noites em casa precisam ser refrigeradas. O ar condicionado foi comprado há três semanas "Fica suado, abafado, a pessoa até não respira direito por causa do calor. Não dorme. Quem dorme em rede tem que ficar se embalando. Aí não dá para ficar sem ar condicionado de jeito nenhum".

A necessidade de aliviar o calor não é à toa. A temperatura durante o mês de julho chega a máxima de 34 graus durante a tarde. Segundo o Sistema de Proteção da Amazônia (Sipam), por causa da umidade do ar na região amazônica, a temperatura percebida é bem mais intensa, de 41 graus.

“A sensação térmica faz parecer que está mais quente do que realmente a temperatura está registrando, devido à elevada umidade que nós temos na região, por causa dos rios, proximidade com o oceano, a vegetação que também é bastante abundante”, enumera a meteorologista Daniele Nogueira.

Para os comerciantes, a época é produtiva. Uma loja dobrou as vendas esse mês e, em duas semanas, repôs cinco vezes o estoque de ventiladores e aparelhos de ar condicionado. “Nesse período, a tendência é as lojas se prepararem para isso, porque a procura é bastante”, afirma o subgerente do estabelecimento, José Guilherme Souza.

O professor Antônio Diniz já estava de olho no possível ar condicionado para levar para casa. "A gente vai fazer pesquisa nas outras lojas se encontrar mais em conta a gente leva, ou então retorna aqui e faz o pacote completo".

Fonte: globo.com


Para maiores informações Clique aqui

Os conteúdos das matérias não refletem necessariamente a opinião do Qualindoor.




Voltar
ABRAVA - Associação Brasileira de Refrigeração, Ar Condicionado, Ventilação e Aquecimento
Qualindoor - Departamento Nacional da Qualidade do Ar Interno

    Av. Rio Branco, 1492, São Paulo, SP, CEP 01206-001, Fone (11) 3361 7266