Facebook
Busca
Notícias
SP tem calor no fim de semana e virada do tempo no feriado

Veja mais...

Sobe para 21 o número de mortes provocadas por onda de calor no Canadá

Veja mais...

Guia para Inspeção
Área Restrita
E-mail:   Senha:  

Ozonização: um novo método de limpeza de ar-condicionado de automotivos


Data: 01-12-2016

Novas tecnologias mais sustentáveis para eliminar impurezas de aparelhos.


Existem diversas formas de saber quando seu ar-condicionado precisa de uma limpeza mais minuciosa. A grande circulação dos veículos em vias urbanas, por onde circulam poluentes e sujeiras, podem ocasionar armazenamento de impureza nos filtros, o que pode ser prejudicial à saúde.
Dados oficias da Organização Mundial da Saúde (OMS) revelam que respiramos aproximadamente 20 mil vezes por dia e que passamos de 80% a 90% de nossas vidas em ambientes fechados. Sendo assim, respiramos diariamente cerca de 10 mil litros de ar climatizado de forma artificial.
A melhor maneira de evitar que o aparelho se torne inimigo de sua saúde é tomando medidas que visem um controle efetivo da qualidade do ar. Um grande indicativo dessa necessidade são os odores incomuns liberados quando o aparelho estiver ligado, o que pode significar que o filtro de ar ou o filtro de cabine estejam tomados de impurezas, fungos e bactérias.

Diante deste cenário, muitas empresas estão dando mais atenção para a manutenção e limpeza do ar-condicionado dos automotivos. Empresas brasileiras já oferecem o Ozon Maker, fabricado pela Magneti Marelli, equipamento que higieniza o sistema de maneira sustentável. "O ar frio artificial emitido pelo ar-condicionado do carro, quando não tomado os devidos cuidados, pode ser prejudicial não só para a saúde, como também para o bolso do consumidor. Por isso, pensamos em uma alternativa prática e sustentável para solucionar esse problema", explica o especialista de uma das maiores distribuidoras do País.
O dispositivo funciona com a produção de ozônio, responsável por descontaminar ambientes e superfícies de forma microbiológica, sem deixar resíduos químicos. Por se tratar de um gás instável, ele se transforma espontaneamente em oxigênio e, o mais importante, é reconhecido pelo Ministério da Saúde. O gás é responsável por eliminar possíveis bactérias, vírus e fungos do local, eliminando também os maus odores de forma definitiva.
A situação de cada ar-condicionado determinará o tempo em que o método começará a dar resultado, dependendo do automóvel em que será inserido e a origem do odor, que podem ser provenientes de diversos fatores.

Fonte: Terra


Para maiores informações Clique aqui

Os conteúdos das matérias não refletem necessariamente a opinião do Qualindoor.




Voltar
ABRAVA - Associação Brasileira de Refrigeração, Ar Condicionado, Ventilação e Aquecimento
Qualindoor - Departamento Nacional da Qualidade do Ar Interno

    Av. Rio Branco, 1492, São Paulo, SP, CEP 01206-001, Fone (11) 3361 7266