Facebook
Busca
Notícias
SP tem calor no fim de semana e virada do tempo no feriado

Veja mais...

Sobe para 21 o número de mortes provocadas por onda de calor no Canadá

Veja mais...

Guia para Inspeção
Área Restrita
E-mail:   Senha:  

Mercado de controles valerá US$ 17,51 bilhões em 2022


Data: 28-03-2018

Projetistas especificam cada vez mais soluções eficientes para seus clientes.
Veja a edição completa.
De acordo com um relatório produzido pela Markets and Markets, o mercado de automação e controle de sistemas de aquecimento, ventilação e ar condicionado (HVAC) deverá valer US$ 17,51 bilhões até 2022.

Para o período compreendido entre 2016 e 2022, a consultoria prevê uma taxa anual composta de crescimento (CAGR) de 10,8%.

O estudo ressalta que os principais fatores que impulsionam o segmento de controles para sistemas de climatização incluem a crescente demanda por dispositivos mais eficientes e de baixo impacto ambiental, construção de novos edifícios, marcos regulatórios e programas governamentais de gestão de energia.

No Brasil, os projetistas têm especificado cada vez mais soluções eficientes para seus clientes, o que contribui para a melhor performance dos sistemas de ar condicionado e ajuda o segmento a crescer.

“As tecnologias de controles trazem diversos benefícios para os proprietários, inquilinos e operadores de edifícios, pois permitem o monitoramento da maior gama de periféricos do sistema de climatização e, assim, possibilitam seu gerenciamento com a finalidade de garantir o melhor desempenho”, diz o engenheiro de vendas da Danfoss, Katuaki Hayashida Junior.

Atualmente, prossegue o especialista, os proprietários podem oferecer para seus clientes um sistema de ar condicionado com controle mais estável, garantindo conforto térmico, menor custo de operação e consumo.

“Os inquilinos também contam com a melhor distribuição dos custos, pois podem pagar somente pelo ar condicionado consumido; já os operadores podem contar com o gerenciamento remoto de todo o sistema de água gelada e fazer as correções antes de qualquer chamado, pois o sistema de controle consegue verificar constantemente possíveis falhas e já alertar o operador para a devida correção – muitas delas com a possibilidade de fazer a manutenção de forma remota.”

Para o gerenciamento da distribuição de água gelada em sistemas prediais, a multinacional dinamarquesa propõe soluções como o NovoCon Energy, que faz o monitoramento da energia em cada unidade terminal e, assim, gerencia a energia e fornece informações de consumo individualizadas para cada usuário.

Com todas as informações, é possível fazer as devidas correções de operações e garantir o sistema mais eficiente possível. O NovoCon garante o ÄT em cada unidade terminal e/ou a temperatura mínima de retorno de água gelada.

Segundo a empresa, controlando essas variáveis, é possível aumentar a eficiência do chiller e economizar mais 10% de energia.

“O NovoCon permite fazer o comissionamento/balanceamento remoto reduzindo muito o tempo desse serviço e também possibilita fazer o gerenciamento remoto com identificação de alarmes. A tecnologia possui ainda módulo de entradas e saídas que permite a simplificação do quadro de automação, reduzindo espaço e custos”, ressalta o engenheiro.

Segundo ele, os retrofits estão cada vez mais presentes nos projetos de climatização, pois nos últimos anos o custo energético subiu significativamente e, como o ar-condicionado é o principal responsável pelo consumo total de energia num edifício, os usuários têm a preocupação de torná-lo mais econômico.

“As válvulas substituídas por válvulas de balanceamento e controle independente de pressão AB-QM podem economizar até 30% de energia em sistemas de água gelada e, com o atuador NovoCon Energy, podemos fazer o correto gerenciamento e economizar 10% de energia”, assegura.


Sistemas mais conectados

Tendências como a Internet das Coisas (IoT) permitem a criação de aparelhos conectados à rede mundial de computadores que facilitam o dia a dia de clientes e instaladores. É o caso, por exemplo, do Sistema de Monitoramento ArcSys, da Ageon.

Segundo a empresa brasileira, o ArcSys pode ser conectado aos controladores web da marca e permite o monitoramento de temperatura por meio do navegador de internet de um computador, tablet ou celular.

Ele ainda possui diversas funções, como a geração de relatórios e a configuração de alarmes.

“Tecnologias como o ArcSys são ideais para proprietários e gerentes de estabelecimentos em que o controle de temperatura deve ser realizado de forma constante para evitar prejuízos ou desconforto”, salienta a gerente de vendas e marketing da Ageon, Luciana Catão.

De acordo com ela, o sistema de monitoramento ArcSys proporciona comodidade e segurança para seus usuários. “Em poucos toques na tela de um celular é possível alterar parâmetros dos controladores ou gerar relatórios”, diz.

“Em instituições na qual uma falha no sistema de refrigeração resulta em perda de mercadoria, por exemplo, o ArcSys pode ser utilizado para enviar alarmes, caso a temperatura saia de uma faixa programada, permitindo a adoção de medidas paliativas antes de inutilizar a mercadoria”, acrescenta.

Outra tecnologia que possibilita aos usuários acessarem a distância as informações de suas instalações é o Sitrad Pro, software desenvolvido pela Full Gauge Controls.

“É um programa de fácil interação, que permite alterar qualquer tipo de variável, como mudar a temperatura de uma sauna ou piscina, por exemplo. Com ele, também conseguimos acompanhar o rendimento dos equipamentos, fazendo as devidas avaliações e trabalhando de forma preventiva”, ressalta o encarregado da área de engenharia de aplicação da empresa brasileira, Fábio Tedesco.

“Com esta automação, os usuários conseguem alterar a temperatura do piso aquecido, acionar lâmpadas, ligar o ar-condicionado, dentre outros comandos, o que resulta em muita comodidade”, exemplifica.

De acordo com ele, usar o Sitrad Pro é muito fácil. “Ele foi criado para que todos possam usufruir de seus benefícios, sem a necessidade de maiores conhecimentos em informática. Além disso, o software atende as mais rígidas exigências do mercado. Ele avalia, configura e armazena, continuamente, dados de temperatura, umidade, tempo, pressão e voltagem, permitindo a modificação dos parâmetros de operação dos instrumentos com total segurança e precisão”, detalha.

Por fim, a grande vantagem desta automação com controladores Full Gauge Controls e o software Sitrad Pro é a facilidade de instalação e configuração, conforme salienta Tedesco.

“Como oferecemos uma vasta linha de controladores, o projetista deverá determinar o modelo adequado para a necessidade do cliente. Também mantemos um suporte técnico atuante, com profissionais altamente capacitados para ajudar os projetistas e instaladores nesta fase de execução do projeto”, informa.

Sustentabilidade em foco

As inovações tecnológicas estão todas inclinadas para a sustentabilidade, integrações multitecnológicas e multiplataformas, a ponto de oferecerem muito mais vantagens, principalmente no mapeamento da operação destes multissistemas por meio de uma plataforma única, que já conta com as facilidades que utilizamos em nosso dia a dia, como operar ou manusear um smartphone.

Outra vantagem está na facilidade de visualizar de uma vez só, de forma resumida e consolidada, todas as medições e consumos, possibilitando uma análise imediata da situação, capacitando qualquer pessoa de forma instintiva a tomar ações ou fazer análises muito mais assertivas, dispensando a necessidade de ter um especialista para aquelas leituras técnicas comuns das antigas plataformas de automação e controle.

“Fique certo de que não há limite e nem ambiente que restrinja a aplicação destas soluções capazes de atingir todo o ecossistema de uma edificação, indústria, hospital, data center, universidade, centro tecnológico, mobilidade, telecom e outros mercados”, afirma o gerente de vendas da Johnson Controls, Victor Butazzi.

Pioneira em soluções para o mercado de edificações que não possuem nenhum tipo de automação ou àqueles que já possuem soluções mais antigas, a multinacional norte-americana atua na inteligência dos produtos capazes de assumirem comunicação com o sistema de automação existente e incorporá-lo na plataforma de automação mais moderna, contendo mais recursos e sem limitação, descartando a necessidade da remoção dos investimentos anteriores.

“Esta é uma vantagem competitiva e também econômica muito bem vista pelo investidor e que sofre o mínimo de impacto em suas implantações. Já para os edifícios que não usufruem da automação, as soluções são diretas com necessidades pontuais para adaptações, porém o impacto na economia a ser gerada é muito maior”, salienta.

Segundo o gestor, os empreiteiros do setor podem fazer uma avaliação comparativa acerca das vantagens competitivas entre as mais diversas tecnologias de automação hoje disponíveis no mercado consultando o BTL (Bacnet Testing Laboratories) no site www.bacnetinternational.net/btl.

“Este órgão independente reuniu mais de 850 produtos homologados de 167 fabricantes no mundo todo e, sem dúvida, é uma fonte riquíssima de pesquisa”, informa.

Na avaliação do engenheiro eletricista Fabio Piuma, gerente de produtos da Novus e especialista em gerenciamento de projetos e automação industrial, toda nova tecnologia que chega ao mercado para melhorar a experiência do usuário tem espaço e aceitação crescentes.

“Afortunadamente, os segmentos de automação predial e de refrigeração absorvem as novidades tecnológicas com muito mais intensidade que outros segmentos de mercado mais conservadores”, observa.

De acordo com ele, existem vários produtos disponíveis no mercado para as diversas necessidades destes segmentos.

“Dentre as aplicações podemos citar, por exemplo, monitoramento e controle climático de ambientes, controle de acesso em prédios, telemetria de medição de consumo nos prédios ou condomínios (água, gás e energia), registro de temperatura em ambientes, entre outros”, diz.

“E não estamos falando apenas em instalações residenciais, mas também comerciais e industriais, pois os condomínios de empresas já são uma realidade”, ressalta.

Piuma também salienta que as tecnologias estão sempre em evolução e é importante que os projetistas e instaladores do HVAC-R estejam atualizados com as novas soluções ofertadas pelos fabricantes, de forma a mostrar, sugerir ou até mesmo educar seus clientes sobre as inovações emergentes.

“As soluções de automação e controle em geral são escaláveis, ou seja, podem ser implementadas nas instalações de forma progressiva”, lembra.

A maneira de otimizar instalações existentes, prossegue o gestor, é convergir as medições e controles locais para um controle mais centralizado, no qual será possível ter um panorama mais amplo da situação nas instalações e então tomar as decisões ou ações com maior acuidade, melhorando o desempenho geral.

“Instalações existentes possuem equipamentos legados que podem ou não ter interfaces de comunicação, de forma a permitir a leitura desses dados e transferi-los ao controle centralizado”, explica.

“Temos uma família de produtos que podem servir de ‘gateway’ ou ‘conversores’ para os equipamentos legados, capturar os dados e transferi-los, como o XLe (CLP com IHM, com possibilidade de conversão de dados), o AirGate-3G (mestre Modbus e transmissão via 3G), o USB-i485 (conversor USB-RS485) e o TxIsoLoop (isolador de laço de corrente)”, informa.

“Temos dispositivos que poderiam substituir os equipamentos legados que não permitem conectividade, neste caso citamos o transmissor de umidade e temperatura wireless RHT Air, transmissor de temperatura TEMP, transmissor de umidade e temperatura RHT Climate e datalogger LogBox Connect WiFi. Podemos fornecer ainda as Interfaces de Usuário do controle centralizado”, acrescenta.



Benefícios da automação sem fio

Hoje em dia, é possível fazer uma automação predial inteira por meio de sistemas wireless. “Isso facilita na hora de fazer alterações de layout como, por exemplo, alterar a localização de um sensor de temperatura sem a necessidade de alterar ou criar infraestrutura. Proprietários e inquilinos se beneficiam dessa flexibilidade”, afirma o engenheiro eletricista Mauricio Camargo, gerente de vendas de controles da Trane.

Empresas como a dele têm mesclado o sistema de controle com o gerenciamento de manutenção para um melhor controle preditivo e, assim, manter as condições de projeto do edifício.

“Isto é importante, pois aumenta a disponibilidade do sistema em operação. Ter um controle de manutenção aliado à automação é bom para os gerentes de manutenção, para os proprietários e, finalmente, para os inquilinos, que terão uma conta de luz menor para pagar”, enfatiza.

Segundo ele, os players da automação têm sistemas de controle bastante similares. “O grande diferencial entre eles está no conhecimento e expertise conquistados ao longo dos anos de atuação no mercado”, avalia.

Em retrofits, dependendo do tipo de sistema de automação e controle existente, é possível otimizá-lo por meio de upgrades de software ou substituição de placas eletrônicas. A todo o momento, novas tecnologias são lançadas trazendo diferentes funcionalidades.

“A Trane oferta ao mercado há alguns anos os sistemas de automação wireless, cuja facilidade de instalação e flexibilidade trazem benefícios aos clientes. As baterias de longa duração proporcionam uma segurança adicional a estes dispositivos, que podem permanecer por anos sem nenhum tipo de manutenção”, assegura.

Aliado a estes pontos, a Trane está sempre desenvolvendo novas lógicas de controle visando à redução de custos associados à operação.

“Isto se faz necessário, pois o perfil de uso do estabelecimento pode ter mudado em relação ao que foi projetado inicialmente e desta forma novas rotinas de controle são trabalhadas com o propósito de tirar o máximo proveito que o sistema HVAC-R oferece por meio da automação”, justifica.


Fonte: Revista do Frio


Para maiores informações Clique aqui

Os conteúdos das matérias não refletem necessariamente a opinião do Qualindoor.




Voltar
ABRAVA - Associação Brasileira de Refrigeração, Ar Condicionado, Ventilação e Aquecimento
Qualindoor - Departamento Nacional da Qualidade do Ar Interno

    Av. Rio Branco, 1492, São Paulo, SP, CEP 01206-001, Fone (11) 3361 7266